2 de jul de 2012

Mau gosto ou ousadia?


Como diz o ditado: “gosto, cada um tem o seu”, porém quando o assunto é estratégia de comunicação (ou publicidade), o mais importante é o resultado que a comunicação proporciona.

Já faz um tempo que tenho observado (com boas risadas) a nova campanha publicitária da Aquaclin. Para quem ainda não viu ou não lembra, é aquela propaganda onde eles colocam a espinha, como uma pessoa feia, um monstro nojento – inspirado com certeza na personagem do filme exorcista - que acompanha a mocinha da história por todos os lugares em que ela vai, trazendo constrangimento.


Talvez algumas pessoas possam achar a propaganda “forte” ou de “mau gosto”, porém aplaudo a coragem tanto da agência, quanto do cliente. Especialmente porque no meio publicitário muitas vezes as melhores ideias são podadas por medo do cliente ou pela explicita intenção em fazer o que os outros estão fazendo.

Num mercado onde os consumidores são freqüentemente bombardeados por tudo o que é tipo de comunicação, diferenciar-se é uma proeza e, em minha opinião é o que conseguem agência e cliente, nesta inusitada campanha.

E em sua opinião: ousadia ou mau gosto?